iFolha - Ter os seios maiores requer planejamento

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 19 de Maio de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/05/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 01 de Abril, 2019 - 15:28
Ter os seios maiores requer planejamento

Seios firmes e volumosos é o sonho de muitas mulheres. As próteses são aplicadas através de intervenção cirúrgica a ser feita por médicos qualificados, os cirurgiões plásticos / GB Imagem



Após a cirurgia, é fundamental seguir as recomendações do médico e assim garantir bons resultados, tanto na aparência quanto na saúde da mulher. E assim se preparar para aquela levantada na autoestima / GB Imagem

 

 

O aumento dos seios através de prótese é uma cirurgia que se populariza cada vez mais. Não se pode dizer que o preço é muito acessível, no entanto os médicos e clínicas especializadas neste tipo de intervenção têm oferecido boas condições de pagamento, o que tem facilitado muito a vida das mulheres.

Antes de optar pelo procedimento, é bom entender como funciona e se planejar para o pós-cirúrgico. Como qualquer cirurgia, o aumento das mamas requer diversos cuidados no pós-operatório que devem ser seguidos rigorosamente para alcançar um bom resultado e evitar complicações. Por isso, se você está pensando em aumentar os seios, é preciso estar consciente dos cuidados que deverão ser adotados e das restrições impostas no pós-operatório.
Os cirurgiões plásticos explicam que no pós-cirúrgico a recomendação é restringir os movimentos dos braços. Ao mover os braços, o músculo peitoral que sustenta as mamas também se movimenta, e isso pode afetar a recuperação e a cicatrização. Em um período de 30 dias a paciente não deve levantar os braços num ângulo maior que 90º. Os movimentos devem ser lentos e sempre dentro dos limites recomendados pelo médico.

O repouso da cirurgia de mamas é relativo. Embora haja a restrição dos movimentos dos braços, é importante que a mulher faça pequenas caminhadas ao longo do dia para movimentar as pernas e prevenir a trombose venosa profunda (TVP), que pode levar a uma embolia pulmonar, acidente vascular cerebral (AVC), entre outras complicações.
Durante 60 dias após a cirurgia, a mulher precisará dormir de barriga para cima, ou seja, não pode dormir nem de lado e nem de barriga para baixo.  Embora possa ser desconfortável, essa recomendação é importante para prevenir deslocamento da prótese ou até mesmo sangramentos.
O ideal é esperar pelo menos duas semanas para dirigir devido à restrição dos movimentos dos braços. Lembre-se que qualquer movimento brusco ou muito amplo com os braços deve ser evitado de acordo com a orientação do médico.
As pequenas caminhadas estão liberadas. Porém, as demais atividades de academia só devem ser feitas após 60 dias ou de acordo com a recomendação do médico.

Para as mulheres que são mães de crianças de colo, por exemplo, é recomendado não levantar a criança do chão. Mas, é permitido segurar a criança no colo, desde que com cuidado. A restrição de não levantar e nem carregar peso acima de 5 kg deve ser seguida por pelo menos 30 dias ou de acordo com a recomendação do médico. 
O sutiã pós-cirúrgico é essencial. O sutiã deverá ser usado desde o dia da cirurgia. Ele será colocado logo após o término do procedimento e deverá ser usado por, no mínimo, 30 dias. Este sutiã reduz o risco de sangramento por meio da compressão dos seios. Seu uso também diminui a dor no pós-operatório, mantém as mamas no lugar e evita a flacidez, já que a colocação da prótese estica a pele. No segundo mês após a cirurgia, a paciente pode usar um sutiã sem arame, porém com boa sustentação. Após este período, é permitido usar qualquer sutiã. Lembrando que para as atividades físicas, o ideal é sempre usar um top com um tecido que dê bastante apoio para as mamas e isso vale para o resto da vida.
A melhor época do ano para fazer a cirurgia é no outono-inverno, já que já que tomar sol fica proibido durante 30 dias após a cirurgia. Entretanto, essa recomendação pode se prolongar, dependendo da evolução das equimoses (hematomas). É recomendado também a drenagem linfática para diminuir o inchaço, muito comum no pós-cirúrgico.  

É fundamental hidratar a pele das mamas com produtos específicos após a cirurgia para evitar o desenvolvimento de estrias, assim como usar sutiãs e tops com boa sustentação ao longo da vida. Lembrando que a escolha de próteses menores reduz o risco e a opção por próteses maiores aumenta o risco de flacidez e de estrias.

Lembre-se: Siga as recomendações do seu médico. Isso é fundamental para ajudar na recuperação e evitar complicações.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Maio, 2019
Comerciante posta vídeo e diz que vai ‘endurecer’ jogo com Fernando Cunha - 57
19 de Maio, 2019
Prefeitura envia dossiê e pede investigação contra comerciante por difamar município - 27
19 de Maio, 2019
A triste história de quem não consegue cortar o queijo - 35
19 de Maio, 2019
Pacaembu faz campanha de combate à exploração sexual - 19
19 de Maio, 2019
Gustavo Pimenta fez ritual de satanismo ou bruxaria na Câmara? - 43


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites