iFolha - Talitha Pereira, atriz olimpiense que brilha desde sempre

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 11 de Agosto de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 10/08/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 08 de Dezembro, 2019 - 17:46
Talitha Pereira, atriz olimpiense que brilha desde sempre

Do Conselho Editorial

No sábado (07) às 20 horas e no domingo (08) às 18 horas, será apresentado na Casa de Cultura local o espetáculo musical “Jardim da Meia Noite” com produção de Antonio Ranieri e que contará com as presenças do ator Ricardo Monastero, que fez o papel de pedófilo na novela Dona do Pedaço na rede Globo e da atriz, filha de olimpienses, Talitha Pereira.

As apresentações serão gratuitas e vale à pena assistir o espetáculo por se tratar de trabalho teatral de envergadura e oportunidade quase única do olimpiense poder assistir um musical de qualidade.

Porém, que sempre há um porém e cabe às vezes a mídia imparcial colocar determinados pontos nos “IS” para que injustiças não sejam cometidas ou inverdades não se transformem em verdades conspurcando a honra e a imagem das pessoas.

Talita Pereira, atriz do espetáculo, é filha dos olimpienses Sheila Pereira e Fernando Cunha.

Como todos sabem, Cunha é o primeiro mandatário da cidade, em razão disto pessoas mal informadas ou maldosas fizeram circular informações inverídicas insinuando que o espetáculo teria vindo a Olímpia por intervenção de Cunha e ou seria financiado pela prefeitura.

Na realidade o espetáculo foi financiado pela lei de incentivo a cultura e nada tem a ver com o executivo local e o prefeito pai da atriz não teve, ou não teria exercido nenhuma influência para que o espetáculo fosse encenado na cidade.

A moça, atriz, como é próprio de quem é sensível e se aventura pela arte, convenceu seu pares a incluir a cidade em que seus pais se criaram no circuito daquelas que o espetáculo vai percorrer.

Apenas um gesto de generosidade para com os olimpienses, para com seus pais, para com os membros de sua família, para com os amigos que ao longo de sua vida cativou por aqui, enfim, um gesto carinhoso.

A maldade de alguns, neste tempo de ódios cruéis, tentou construir a narrativa dos privilégios e das vantagens percebidas pelo fato do pai ser primeiro mandatário da cidade.

Para esta gente que politiza tudo de forma maldosa, onde parece não haver limites para o anormal, absurdo pouco é bobagem.

A talentosa atriz, assim como os atores e produtor que participam do espetáculo, pelo currículo apresentado não precisam exercitar estas mesquinharias profissionais reconhecidos que são na área teatral e televisiva.

Este jornal, mesmo apontando com frequên­cia as falhas no governo atual não poderia se furtar a mostrar sua indignação diante de sugestão tão sem lógica, sem pé, nem cabeça, construída com a óbvia intenção de denegrir a imagem do prefeito.

E em segundo plano, é preciso notar que a hipótese pode, para quem desconhece a biografia dos envolvidos no espetáculo, colocar em cheque o talento dos mesmos e a qualidade do espetáculo, já que precisaria da intervenção de autoridade para impor a apresentação.

O horrível, nestas maldades espalhadas, é que outros sensíveis cidadãos olimpienses que obtiveram sucesso em sua arte podem sentir-se inibidos de premiar os olimpienses com a exposição de seus trabalhos e seus talentos.

O currículo dos envolvidos no espetáculo fala por si próprio.

O ator Ricardo Mo­nastero, como escrito acima, fez o papel de pedófilo na novela Dona do Pedaço na rede Globo, o que já seria um bom referencial para considerar a qualidade do espetáculo.

A atriz Talitha Pereira atuou no espetáculo “Rita Lee Mora Ao Lado” baseado no livro escrito por Henrique Barstch “Uma Biografia Alucinada da Rainha do Rock” adaptado para os palcos.

Talitha atuou neste espetáculo com a atriz Mel Lisboa que estreou como atriz em 2001, protago­nizando a minissérie da Rede Glo­bo, Presença de Anita, interpretando Anita.

Atuou também com Carol Portes que fez Tá no Ar: a TV na TV, programa humorístico que estreou em 2014 pela Rede Globo e teve seu último episódio exibido em 2019. Tá no Ar foi criação de Marcelo Adnet, Marcius Melhem e Maurício Farias.

Atuaram em “Rita Lee Mora Ao Lado” os ato­res Débora Reis, Fabiano Augusto, Rafael Maia, Samuel de Assis, Yael Pecaro­vich, Antonio Van­fill, Cesar Figueiredo, Fabio  Vent­ura, Flavia Stron­­golli, Nanny de Souza, 
Nellson Oliveira, Talitha Pereira e uma banda ao vivo.

Além do espetáculo “Rita Lee Mora Ao Lado” Talitha Pereira participou dos espetáculos “Cha­plin”, “My Fair Lady”, “Vamp”, “Alegria Alegria”, “Cinderela”, “Avenida Q”, “O Defunto”, “Os Infantis Zuzubalândia” e “A Carruagem de Berenice”, entre outros... e dá vida aos bonecos do Tá certo, Fafá e Heterônima na TV Cultura.

É pouco ou quer mais?

Desde quando artistas com currículo neste nível precisam da interferência de alguém para poder se apresentar?


 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
10 de Agosto, 2020
Virgem; Pense bem antes de tomar atitudes precipitadas - 76
10 de Agosto, 2020
Sorria; Telegrama avisando - 71
10 de Agosto, 2020
Leitura; A Fofa do Terceiro Andar - 71
10 de Agosto, 2020
Record TV escolheu “A Escrava Mãe” para reprisar em suas tardes - 153
10 de Agosto, 2020
Fina Estampa; Paulo se desespera ao ler o bilhete de Esther avisando que deixou Vitória aos seus cuidados - 133


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites