iFolha - Sobre possível retaliação de Dória, prefeito diz que tem um Geninho entre ele e Rodrigo

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Novembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/11/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 03 de Novembro, 2018 - 20:17
Sobre possível retaliação de Dória, prefeito diz que tem um Geninho entre ele e Rodrigo

Em entrevista ao Diário da Região, de São José do Rio Preto, o prefeito de Olímpia, Fernando Cunha, que apoiou a reeleição do atual governador Márcio França que foi candidato derrotado nas últimas eleições, sobre uma possível retaliação do vencedor João Dória, que elegeu como vice o cacique político de seu antecessor, Eugênio José Zuliani, afirmou que “tem um Geninho entre ele e Rodrigo Garcia”.

O temor de um boicote do futuro governador à sua administração se dá em razão de Fernando Cunha (PR), ser adversário político do deputado federal eleito Geninho Zuliani (DEM), homem de confiança do vice-governador eleito Rodrigo Garcia, também do DEM.

À reportagem desta Folha Cunha disse que até que provem o contrário, ele não vai se iludir com o Governo e que a eleição do Dória só foi possível graças ao efeito Bolso­naro. Em relação ao apoio ao Márcio França, o prefeito diz que nunca um governador ajudou tanto Olímpia em tão pouco tempo como ele.

Já ao Diário da Região, o prefeito de Olímpia disse que não vai se iludir com uma possível aproximação com Geninho, que o antecedeu no cargo na Prefeitura. Cunha afirmou que mantém uma boa relação política com o vice-governador eleito Rodrigo Garcia (DEM). “Tem um Geninho entre mim e o Rodrigo”, disse.

Mas o presidente da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), Flávio Alves (PSD), adota um discurso de pacificação. “Quem ganhou tem de governar para todos. Isso faz parte da democracia. Os prefeitos não podem sofrer retaliação. Creio que não haverá isso”, afirmou Alves, que apoiou Doria.

ALVOS DE HOSTILIDADES

No entanto, além disso, vários prefeitos da região que apoiaram a reeleição do governador Márcio França (PSB) temem ser alvos de hostilidade por parte de apoiadores do governador eleito João Doria (PSDB).

Em Votuporanga, por exemplo, o deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) e o prefeito de Votuporanga, João Dado (SD), que apoiou França, já acertam suas diferenças em público.

Dado usou as redes sociais para rebater acusação feita pelo tucano de que ele teria obrigado secretários e apadrinhados do governo a votar no governador na eleição de domingo.

“Nego, veementemente e lamento, a declaração do Deputado Estadual Carlão Pignatari de que obriguei secretários e cargos em comissão a votar em Márcio França. Em reunião na manhã desta segunda-feira, 29, falei do fato aos secretários que rechaçaram a notícia falsa e, de pronto, fizeram declarações, de forma absolutamente espontânea e de próprio punho, afirmando que tal pressão ou obrigatorie­dade de voto e trabalho político jamais foram requeridas por mim”, afirmou Dado em nota, referindo-se a reportagem com Carlão publicada no “Diário de Votuporanga”.

Afonso Macchione (PSB), prefeito de Catanduva, espera que Doria e Rodrigo olhem para a população da cidade e não o seu partido. “A sigla serve hoje apenas para participar da eleição. Essa parte da ideologia partidária praticamente não existe”, afirmou Macchione. “Não acredito em retaliação”, diz ele, rival dos dois caciques do PSDB na cidade, o ex-prefeito Geraldo Vinholi e o filho dele, o deputado estadual Marco Vinholi. Líder do PSDB na Assembleia, ele afirma que a postura do governo tucano será “republicana”.

“Quero aguardar o que vai acontecer. Se uma porta fechar nós encontraremos uma outra aberta”, afirmou a prefeita de Nova Granada, Tania Yugar (PSB).

O deputado estadual Itamar Borges (MDB), que subiu no palanque de França, exaltou a relação com Doria e Rodrigo. “O MDB decidiu apoiar o governador Márcio França e acompanhamos a posição do partido. Passado o período eleitoral, o momento é de diálogo e união em prol do Estado de São Paulo”, afirmou Itamar. “Na Assembleia Legislativa, apoiaremos todas as medidas que forem propositivas para o Estado, para os municípios, as entidades sociais e de saúde e a população, como é marca de meus mandatos parlamentares”.

Entretanto, em entrevista ao Diário, Rodrigo Garcia afirmou que nenhum prefeito será alvo de retaliação por parte de Doria.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Novembro, 2018
Thermas dos Laranjais é a 4.ª melhor do Brasil em gestão de pessoas do “Valor Econômico” - 183
13 de Novembro, 2018
3.º Jantar Beneficente em prol da Santa Casa lota o salão social do Thermas dos Laranjais - 229
13 de Novembro, 2018
Geninho entra com Habeas Corpus para não quebrar o seu sigilo bancário e fiscal - 408
12 de Novembro, 2018
O caos na Saúde pública local e a miopia de quem se nega a ver - 135
12 de Novembro, 2018
Tratando a pele do modo certo - 97


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites