iFolha - Lavrador é acusado de estuprar a cunhada de 51 anos em Cajobi

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 21 de Fevereiro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 18/02/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 12 de Janeiro, 2020 - 22:01
Lavrador é acusado de estuprar a cunhada de 51 anos em Cajobi

ACUSAÇÃO PERIGOSA!      A vítima, em estado de choque, não prestou nenhuma declaração a PM e nem na delegacia.

O acusado nega e afirma que tinha um caso com ela há cerca de dois anos.

Deverá ser instaurado in­quérito policial na delegacia de polícia de Cajobi para apurar uma denúncia de estupro que teria sido praticado por um lavrador de 47 anos, contra sua cunhada, de 51 anos.

Ele nega e afirma que a relação sexual foi consen­sual, pois mantinha um ca­so amoroso com a mulher do seu irmão há cerca de dois anos.

A denúncia do possível caso de estupro foi regis­tra­da na delegacia de Cajo­bi, na manhã de segunda-feira, 6. Inicialmente uma filha da suposta vítima acionou a Polícia Militar, in­for­mando que por volta das 9 horas encontrou a mãe chorando e muito nervosa, falando que o tio (o lavrador) foi até a sua ca­sa e a forçou a praticar sexo com ele e depois foi embora.

Depois da informação, os policiais foram até a ca­sa do acusado, onde ele de­clarou à polícia que tinha um caso com a vítima, há, aproximadamente, dois anos e que “fica” com ela pelo menos uma vez por semana.

Detalhou que na segunda-feira ela deixou o cadeado aberto. Com is­so ele entrou na casa e fizeram sexo com o consentimento dela.

Por sua vez, a vítima, a­parentando estar em estado de choque, não pres­tou nenhuma declaração aos policiais militares e nem para o escrivão na delegacia.

Ela apenas falava com uma testemunha e com a filha, afirmando que foi a primeira e única vez que manteve relações com o cunhado.

Foi marcada nova data para que a vítima preste depoimento. Por sua vez, o acusado contratou o advogado Léo Cristian Alves Bom para defendê-lo.

AMEAÇAS DE MORTE

Na quarta-feira, 8, compareceu na  delegacia de Ca­jobi uma adolescente de 16 anos, filha do acusado, alegando que ela e to­da sua família estavam sendo ameaçadas de morte.

Contou que estão sendo perseguidos e ameaçados de morte pelos familiares e por alguns amigos da família.

Contou que na quarta-feira pela manhã, um indivíduo desconhecido estava tentando pular o muro para adentrar na sua casa e apenas não conseguiu porque uma vizinha viu o tal homem, que acabou indo embora.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
18 de Fevereiro, 2020
Mais um médico - 98
18 de Fevereiro, 2020
Mexa os músculos sem hora marcada - 86
18 de Fevereiro, 2020
Mariana Fagundes lança “Tá Melhor que Antes” - 80
18 de Fevereiro, 2020
Bit Boys - Uma História Sobre Estar Certo na Hora Errada - 91
17 de Fevereiro, 2020
Batata Assada com Casca Crocante - 110


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       














Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites