Rádio Cidade
Olimpia, 31 de Outubro de 2014
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 29/10/2014
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 

Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 12 de Agosto, 2012 - 21:04
O mofo é uma verdadeira praga e causa doenças

 O fungo – bolor ou mofo, como é mais popularmente conhecido – é uma verdadeira praga. Além do incomodo, causa doenças. Pelo menos é isso que explicam os especialistas no assunto.

Os fungos são encontrados no ar, solo, vegetais, animais e podem ser responsáveis por situações desagradáveis no dia a dia. Existem várias doenças causadas por fungos, mas as dermatofitoses estão entre as principais. Os dermatófitos são fungos que degradam a queratina da nossa pele, unha e cabelo. Um exemplo são as onicomicoses, popularmente chamada de micose da unha. Os sintomas são inflamação e inchaço na pele que contorna a unha, aumento da espessura da unha com manchas brancas ou amareladas, ou ainda crescimento irregular da unha com superfície deformada. São infecções resistentes, com frequência vistas como um problema estético, negligenciadas em sua importância e de tratamento prolongado. Aproximadamente 20% da população adulta entre 40 e 60 anos tem onicomicoses. Este tipo de doença é mais comum em mulheres devido ao hábito de usar sapatos fechados (e apertados), com meias sintéticas, e também por frequentarem manicures e pedicures, podendo contrair a infecção através de tesoura, alicate, espaçadores, lixas contaminados.

Eles estão presentes no ambiente e alguns deles podem estar em nosso próprio corpo, mas, em geral, vivemos uma relação de equilíbrio. Fatores como tabagismo, estresse e consumo excessivo de álcool reduzem a imunidade do nosso organismo e facilitam a entrada destes micro-organismos. No entanto, outros hábitos podem facilitar a proliferação e a penetração de fungos no organismo. As roupas de algodão, por exemplo, são mais adequadas para o clima tropical, quente e úmido do Brasil. Os tecidos sintéticos dificultam a troca de calor com o corpo e retêm o suor, aumentando as chances de entrada para os fungos.

O uso contínuo de protetor de calcinha (protetor íntimo diário) deve ser evitado, pois propicia a invasão por espécies de Candida, fungo causador da candidíase. A Candida vive em equilíbrio com as bactérias da vagina. Quando ocorre um desequilíbrio da flora natural a Candida "aproveita" a oportunidade e invade a região causando desconforto, intensa irritação. Roupas sintéticas, os chamados tecidos que não necessitam passar, são os escolhidos pela facilidade, porém podem causar dermatites e facilitar a invasão por fungos, já que mantém as regiões úmidas sem a troca necessária de calor.

Outro incomodo muito grande são as micoses no pé; são causadas por fungos chamados de dermatófitos, que podem desencadear uma diversidade de manifestações clínicas que recebem nomes populares como: pé de atleta ou frieira,  micose de unha, micose de pele etc. Eles são adquiridos no contato do homem com o ambiente, como o solo ou animais contaminados. As pessoas diabéticas, as que apresentam problemas circulatórios, as que tomam remédios à base de cortisona e os desportistas (devido à intensa transpiração) são os mais suscetíveis a esses agentes. No caso das micoses pé de atleta e de unha, as pessoas podem evitá-las mantendo os pés limpos e secos, utilizando sapatos ventilados, sandálias em áreas comuns como piscinas, saunas, banheiros públicos etc, e talcos antissépticos para evitar o acúmulo de umidade. Outra dica é evitar o uso de calçados de plástico, porque concentram a umidade no pé e não possibilitam a troca de calor. Caso seja inevitável o uso de calçados fechados, dê preferência para os calçados de couro, pois o couro é poroso facilitando a evaporação da umidade. Quando este tipo de doença se manifesta, é recomendável procurar um médico e nunca adotar a automedicação.

Para diminuir a presença de fungos no ambiente, a regra é manter tudo arejado e limpo.

O ar-condicionado é um aliado contra o fungo (mofo), já que estes aparelhos retiram a umidade do ar. No entanto, precisam ser limpos com frequência para garantir um ambiente saudável.

E atenção com os alimentos; qualquer alimento contém bactérias, fungos e outros micro-organismos, porém existe um número limite de colônias aceitáveis que não fazem mal a nossa saúde. Quando compramos um pão embalado em saco plástico, não quer dizer que esteja livre de qualquer micro-organismo, mas existem produtos adicionados que retardam a proliferação. Ultrapassado o prazo de validade, os micro-organismos se multiplicam.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
29 de Outubro, 2014
Polícia apreende três menores envolvidos com o tráfico de drogas em Severínia - 166
29 de Outubro, 2014
Carro capota depois de atingido no para-brisa por coco na SP-425 em Barretos - 253
29 de Outubro, 2014
Ladrão leva notebook, perfumes e R$ 200 de casa no Santa Ifigênia - 212
29 de Outubro, 2014
Vítima de acidente na Natal Breda continua em estado grave na Santa Casa de Olímpia - 215
28 de Outubro, 2014
Agora diretor do Daemo afirma que racionamento começou na madrugada da sexta-feira, dia 24 - 336


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       














































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites