iFolha - Ex-vereador Marco Santos se entrega e é encarcerado no CDP de Rio Preto

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 25 de Janeiro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 20/01/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 21 de Julho, 2019 - 18:47
Ex-vereador Marco Santos se entrega e é encarcerado no CDP de Rio Preto

Está encarcerado no CPP - Centro de Progressão Penitenciária “Dr. Javert de Andrade”, em São José do Rio Preto, o ex-vereador e advogado Marco Antônio Santos (foto), 45 anos, de Olím­pia. Depois de ter tido o mandado de prisão expedido pelo juiz de direito Eduardo Luiz de Abreu Costa, ele se apresentou espontaneamente na DIG - Delegacia de Investigações Gerais de São José do Rio Preto. Ele foi condenado e teve sentença transitada em julgado que prevê cinco anos e seis meses de reclusão em regime semia­berto, pelos crimes de cor­rupção passiva e concussão.

Depois de se apresentar, o ex-vereador Marco Santos, na terça-feira, foi transferido para a cadeia pública de Catanduva e, finalmente, encarcerado no CPP de Rio Preto, onde permanece a disposição da justiça. No regime se­mi­aberto o preso pode trabalhar durante o dia e re­tornar ao presídio à noite.

No entanto, a advogada de defesa do ex-vereador, Márcia Gazeta, declarou que ela espera que  dentro de aproximadamente 15 dias seu cliente seja colocado em liberdade.

Ela explicou que Marcos Santos já cumpriu um sexto da pena, pois além de já ter ficado encarcerado na penitenciária de Tre­mem­bé-SP, durante oito meses, prestou serviços nesse período. Com isso, já atingiria onze meses e ele já teria direito a remição de pena e deve ser colocado em liberdade.

Finalizou dizendo, que o mandado de prisão foi expedido apenas “por formalidades”, para que os trâmites legais sejam cumpridos.

O juiz também condenou Marco Santos a indenizar a parte ofendida, considerando os prejuízos sofridos (item 2.9), no valor mínimo de R$ 6.660,00 (seis mil e seiscentos e sessenta reais)

PRISÃO EM FLAGRANTE

Como se recorda, Marco Santos foi preso em flagrante no dia 6 de setembro de 2016, durante operação do Ministério Público e da Polícia Militar de Olímpia, acusado de exigir parte do salário de uma assessora, que deverá ser indenizada em R$ 6,6 mil, de acordo com a sentença.

De acordo com a assessora Brenda Martins Pavani, o ex-vereador lhe ofereceu o emprego para ela receber oficialmente R$ 2,6 mil, desde que devolvesse R$ 1,6 mil. “Nos meses de maio e junho de 2016, entregou, para o acusado (Santos), diretamente, parte dos vencimentos (R$ 1.665,00), conforme previamente acordado, e, indagada por este magistrado, sabia da ilicitude”, escreveu o juiz na sua decisão.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
20 de Janeiro, 2020
Felizes - 110
20 de Janeiro, 2020
Uma fruta muito poderosa - 173
20 de Janeiro, 2020
A rainha da sofrência lançou o single “Graveto” - 157
20 de Janeiro, 2020
O filme Dor e Glória já está disponível! - 158
20 de Janeiro, 2020
Torta de Maçã - 101


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




















Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites