iFolha - Bebê de cinco meses que também morreu na UPA no final de semana pode ter tido meningite

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Novembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/11/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 05 de Novembro, 2018 - 23:48
Bebê de cinco meses que também morreu na UPA no final de semana pode ter tido meningite

Embora sem confirmação oficial - a saúde aguarda exame para saber a causa da morte - um bebê de cinco meses pode ter morrido na UPA - Unidade de Pronto Atendimento de Olímpia, no último final de semana, vítima de meningite. Além de citações a respeito na internet, pessoas que compareceram no velório da criança afirmaram que o caixão ficou lacrado.

O boletim de ocorrência foi registrado às 03h49 do sábado, dia 03, como morte natural. Nele, avó Rosana Perpétua Ziviani Sichinelle, de 46 anos, moradora na Av. Andrade e Silva, em Olímpia, informou que seu neto, Pablo Henrique Ziviani Rudiam, de apenas cinco meses de vida, teve febre alta na tarde de sexta-feira, 02, e o levou até a Upa local, por volta das 19h30. Lá a criança foi medicada e liberada. Por volta das 23 horas percebeu que o corpo da criança estava com "manchinhas" arroxeadas e o levou na UPA novamente, onde foi atendido rapidamente sendo que por volta de 01h30 veio a óbito.

Este caso também teve repercussão na internet e foi citado também no programa da rádio Cidade FM, 98,7 Mhz, também transmitido pelo "Facebook", onde uma ouvinte postou nos comentários: "Bruna, eu estou sabendo é que o bebê morreu de meningite e o caixão estava lacrado. Fiquei sabendo de amigas da família."

Outro internauta e ouvinte da rádio (Bruna e Leandro) comentou: "tudo pra esses médicos é coisa simples, a tal da “febrinha”. Uma febre pode ser varias coisas gente. Pelo amor de Deus, ainda mais se for febre que não baixa. Se for preciso faz um exame pra saber o que esta causando a febre. É um bebê de cinco meses gente. E os médicos acham que é meningite? Eles “acham”?".

A assessoria de imprensa da prefeitura, acionada pelos âncoras da rádio, inicialmente se manifestou: "A secretaria de Saúde de Olímpia esclarece que o paciente Pablo Henrique Ziviani Rudiam, de cinco meses, que faleceu na madrugada de sábado (3) esteve na UPA na sexta (2) com sua avó, no qual ela relatava que a criança apresentou febre durante a tarde. No atendimento, a criança não estava em estado febril. Foi medicada e orientada a procurar a Unidade de Pronto Atendimento caso apresentasse febre. Na madrugada de sábado, o paciente retornou à unidade apresentando palidez, vômito e respiração ofegante sendo encaminhado para a emergência da unidade. Durante os procedimentos a criança sofreu uma parada cardiorrespiratória vindo a falecer. A vítima foi encaminhada para o Serviço de Verificação de Óbito de Barretos que emitirá um laudo com as causas da mortes".

Durante à tarde, acionada mais uma vez, a assessoria complementou a primeira nota de esclarecimento: "Exames foram coletados e enviados ao Instituto Adolfo Lutz e os resultados deverão sair em 30 dias. A Saúde aguarda os resultados sobre a causa da morte".

Segundo o site "O Médico Responde" (in https://medicoresponde.com.br/o-que-e-meningite/), meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. As meningites são causadas principalmente por vírus (meningite viral) e bactérias (meningite bacteriana), embora também sejam provocadas por:

Fungos (meningite fúngica); Parasitas; Lesões físicas; Infecções, como otites, por exemplo; Câncer; Uso de medicamentos.

Nem todas as meningites são contagiosas ou transmissíveis, pois isso depende da sua causa. Se a doença for provocada por um traumatismo craniano, por exemplo, ela não é transmissível.

Contudo, as meningites virais e bacterianas são altamente contagiosas e podem provocar surtos e epidemias.

A meningite meningocócica, por exemplo, é um tipo de meningite bacteriana, causada pela bactéria meningococo. Além de ser muito contagiosa, provoca um quadro grave e de evolução rápida.

Já a meningite viral é menos grave e mais comum que a meningite bacteriana e melhora sem um tratamento específico.

Qualquer pessoa pode contrair meningite, mas sabe-se que a doença atinge sobretudo crianças com menos de 5 anos.

Os sintomas da meningite são: Febre; Dor de cabeça; Rigidez ou dor na nuca; Náuseas e vômitos; Manchas vermelhas ou roxas na pele (meningite meningocócica); Confusão mental; Sonolência; Dificuldade para acordar.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Novembro, 2018
Thermas dos Laranjais é a 4.ª melhor do Brasil em gestão de pessoas do “Valor Econômico” - 183
13 de Novembro, 2018
3.º Jantar Beneficente em prol da Santa Casa lota o salão social do Thermas dos Laranjais - 229
13 de Novembro, 2018
Geninho entra com Habeas Corpus para não quebrar o seu sigilo bancário e fiscal - 408
12 de Novembro, 2018
O caos na Saúde pública local e a miopia de quem se nega a ver - 135
12 de Novembro, 2018
Tratando a pele do modo certo - 97


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites