iFolha - Justiça arquiva ação contra vereador Salata, mas mantém multa e reforça que Legislativo precisa dispensar todos os seus comissionados

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 19 de Agosto de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/08/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 11 de Junho, 2018 - 00:41
Justiça arquiva ação contra vereador Salata, mas mantém multa e reforça que Legislativo precisa dispensar todos os seus comissionados

O juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Olímpia, Lucas Figueiredo Alves da Silva, em decisão tomada no final do mês de maio, julgou extinto o processo em que o ex-presidente da Câmara local, Luiz Antônio Moreira Salata (foto) e os advogados Marcos José Correa Júnior, Gilson Eduardo Delgado e Leonardo Pereira de Barbosa, além do próprio Legis­lativo, eram acusados de improbidade administrativa por desvio de função, uso de cargos públicos para captação clientes e contratação de assessor jurídico para exercer defesa pessoal.

O juiz entendeu que não existiam provas concretas de que os acusados tenham praticado qualquer ato de improbidade administrativa. A promotora Valéria Andréa Ferreira de Lima já recorreu.

No entanto, o juiz manteve uma multa por litigância de má-fé contra o vereador Salata de 2% do valor da ação por ter entrado com recurso protelatório.

Também explicitou na sentença que a liminar concedida em agravo obrigando a Câmara de obstar novas nomeações aos cargos comissionados indigitados até o julgamento definitivo da ação civil pública, bem como a observância da dispensa dos contratados também concedida em liminar de ação de inconstitucio­nalidade deve ser respeitada até o trânsito desta em julgado.

Também deixa claro em sua sentença que há obrigação de fazer (não criar cargos em comissão de livre nomeação e exoneração) relacionada ao Município de Olímpia, com efeitos que poderão ser estendidos a todos os Municípios desta Comarca.

“Como dito acima, cópia desta sentença vale como mandado para cientificação dos Prefeitos e Presidentes das Câmaras de todos os Municípios da Comarca da parte final da fundamentação (antes do dispositivo) no tocante ao procedimento proposto para que o Ministério Público seja cientificado o quanto antes de qualquer projeto de lei (ou lei) contendo previsão de cargo em comissão de livre nomeação e exoneração”, destacou.

Ainda da sentença consta o entendimento de que a Câmara terá que promover a exoneração dos servidores nomeados e em exercício dos cargos em comissão de assessor redator parlamentar, assessor parlamentar, assessor legislativo e jurídico, assessor administrativo da secretaria e assessor do expediente, bem como de 11 (onze) assessores legislativos, sob pena de multa diária pelo descumprimento a ser exigida do Presidente da Câmara Municipal, independentemente de notificação.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Agosto, 2018
54º Fefol: representantes de grupos falam sobre tradições, história e as perspectivas de existência - 48
15 de Agosto, 2018
Xande é preso por tráfico e denunciado como o autor do roubo de R$ 150 mil da AFPMO - 422
15 de Agosto, 2018
Menor é espancado por seguranças e servente sofre traumatismo craniano - 440
15 de Agosto, 2018
HB20 foi incendiado e moto e bolsa furtados em noite movimentada no Recinto do Fefol - 251
15 de Agosto, 2018
Diretor de escola de samba é preso por tráfico durante o Fefol - 450


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites