iFolha - Santa Casa suspende temporariamente cirurgias eletivas em razão da greve dos caminhoneiros

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 16 de Outubro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 15/10/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 29 de Maio, 2018 - 00:05
Santa Casa suspende temporariamente cirurgias eletivas em razão da greve dos caminhoneiros

Em comunicado conjunto expedido no final da manhã pela provedora da Santa Casa, Luzia Cristina Contim (foto) e pelo diretor técnico vice-prefeito Fábio Martinez, o único hospital da cidade confirmou a previsão feita pelo seu diretor clínico, Nilton Roberto Martines (foto), no sábado da semana passada de que a falta de entrega de oxigênio poderia ocasionar a paralisação das cirurgias eletivas.

No comunicado, a Santa Casa de Misericórdia de Olímpia informa “que diante do desabastecimento de suprimentos médico-hospitalares ocasionado pela Greve dos Caminhoneiros está temporariamente suspendendo, desde a data de hoje (segunda-feira, 28), o agendamento de novas cirurgias eletivas provenientes do SUS, convênios com operadores de saúde e pacotes cirúrgicos particulares”.


O hospital orienta os pacientes com cirurgia já marcada que deverão procurar o médico assistente para discutir a viabilidade de cancelamento e remarcação do procedimento agendado. “Os partos e internações de urgência e emergência tanto clínicos como cirúrgicos não serão afetados”, complementa o comunicado.

E justifica: “A presente decisão visa preservar os estoques de materiais e medicamentos hospitalares para atenderem os pacientes encaminhados pelas unidades de pronto-atendimento municipais e conveniadas”.

O diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia de Olímpia, médico Nilton Roberto Martines, havia declarado no sábado, 26, que se o hospital não recebesse as encomendas de oxigênio que estavam sendo aguardadas para quinta e sábado, até domingo, 27, o hospital teria que paralisar as cirurgias eletivas.

A cirurgia eletiva é aquela que pode ser postergada por até 1 ano sem causar grandes problemas ao paciente, diferentemente da cirurgia de urgência  que é aquela em que há risco de vida ou de perda de membro caso o paciente não seja operado em um intervalo de tempo, via de regra, entre 6h e 24h.

Tem também a cirurgia de emergência em que há risco de vida ou de perda de membro caso o paciente não seja operado em um curto intervalo de tempo, geralmente 6 horas.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
15 de Outubro, 2018
Nada de traição! - 37
15 de Outubro, 2018
Reeducação alimentar é o grande segredo! - 31
15 de Outubro, 2018
Novo disco de Jana Linhares está nas lojas - 25
15 de Outubro, 2018
O filme Não Vai Dar chegou nas locadoras - 31
15 de Outubro, 2018
Drink de Morango - 37


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites