iFolha - Férias em um reino de conto de fadas de verdade

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 22 de Outubro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 22/10/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 19 de Março, 2018 - 12:55
Férias em um reino de conto de fadas de verdade

Bela paisagem de Mônaco. O principado soube muito bem administrar o seu espaço territorial avançando suas construções para o mar. Um bom exemplo disso é o bairro de Fontvieille que, através de alta tecnologia, foi construído sobre as águas do Mediterrâneo / GB Imagem



O Cassino de Monte Carlo e sua famosa praça são sinônimos de muito luxo de sofisticação. O interior do cassino abriga magnífico teatro e ao fundo os salões de jogos, decorados com vitrais e pinturas únicos / GB Imagem


 



Um reino com apenas 33 mil súditos, com direito a príncipes, princesas e um inigualável circuito de Fórmula 1? Isso mesmo, estamos falando do Principado de Mônaco, localizado no sul da França, na Riviera Francesa. Formado por quatro distritos, o maior deles é Monte Carlo; o principado tem cerca de 33 mil habitantes.

Trata-se de uma cidade-estado soberana, governada pela Casa Grimaldi, a mesma que a fundou em 1297. O atual governante de Mônaco é o Príncipe Albert II.

O glamour e a mídia sempre giraram em torno dos Grimaldi, mais intensivamente quando Príncipe Rainner III, pai de Albert, casou-se com a atriz e aristocrata americana Grace Kelly, no ano de 1956.

Considerado o segundo menor país do mundo, Mônaco é uma cidade moderna que administrou muito bem o seu curto espaço territorial e avançou suas construções sobre o mar.

A cidade atrai a atenção também por causa de seu luxo e sofisticação. As corridas de Fórmula 1 ganham gosto especial quando disputadas no famoso circuito.

Ao andar pelas ruas do principado, se sente o ar impregnado pelo cheiro do Mar Mediterrâneo e a maneira mais fácil de conhecer tudo é contratar os serviços de transporte através de ônibus que levam os visitantes a todas as atrações turísticas, inclusive ao Cassino.

O Cassino de Monte Carlo merece destaque. A sua construção é lindíssima e a Place du Casino oferece espetáculo à parte. É nesta praça que se encontra a obra-prima do arquiteto Charles Garnier.

Construído em 1863, o Cassino foi concebido ao redor de um átrio cercado por 28 colunas de ônix; ao fundo, a Salle Garnier, teatro à italiana revestido de vermelho e de ouro, é a verdadeira réplica em miniatura da Opera de Paris; a cada temporada, lá são encenados os mais belos espetáculos líricos. Um pouco mais longe, os salões de jogos são admiravelmente decorados com vitrais, esculturas e pinturas alegóricas únicas.

Ao redor da Place du Casino, não deixe de olhar as vitrines do famoso Cercle d'Or: joalherias, lojas de alta costura e antiquários farão você viajar pelo mundo do alto luxo. Na saída, os Jardins e Terraços do Cassino acolherão você com magníficos canteiros de flores e de plantas dos mais variados perfumes; do lado do mar, terraços banhados de sol convidam você a um passeio. Descendo em direção ao mar e ao Grimaldi Forum, o turista pode admirar um centro de convenções e de manifestações ultramodernas. Não deixe de visitar o Museu Nacional, Autômatos e Bonecas de Antigamente e o Jardim Japonês.

A Villa Sauber é uma esplêndida casa com sinos construída por Charles Garnier. Já o Jardim Japonês fica na avenida Princesse Grace. Este jardim sublime, concebido pelo arquiteto-paisagista Yasuo Beppu se entende sobre 7.000 m² ao pé do mar Mediterrâneo.

Fontvieille é um bairro inteiramente construído sobre aterro do mar; a tecnologia foi posta a serviço do Principado e Mônaco optou por acolher neste lugar empresas high-tech e não poluentes. É nesta parte de Mônaco que o Stade Louis II foi inaugurado em 1985.

A Esplanada Rainier III abriga ainda o Museu de Selos e Moedas, inaugurado em 1996.

Já o Museu Naval reúne cerca de cento e oitenta magníficos modelos de navios famosos, entre os quais algumas peças antigas pertencentes à coleção particular da família Grimaldi.

Numerosas espécies da fauna tropical e africana podem ser vistas no Jardin Animalier.

Para viver o Mônaco tradicional, caminhe pela Condamine, uma esplanada grande situada no coração da cidade, que se colore todas as manhãs com as barracas de ervas; rodeada de arcadas cobertas onde se pode tomar um aperitivo e descansar enquanto lê o jornal.

Descubra a Vieille-Ville através de estreitas vielas da Idade Média que levam às pitorescas Place Saint Nicolas e Placette Bosio, à Chapelle de la Miséricorde, ao Palais de Justice, e à Catedral, construção no estilo românico-bizantino erguida em 1875.

Imperdível é uma visita à Place du Palais. Todos os dias, por volta das 11h55 acontece a troca a Guarda dos Carabineiros, em frente ao Palácio do Príncipe, construído no Século XIII e posteriormente reformado no período da Renascença.

O Palácio do Príncipe é testemunha secular da história do principado. Além de ser a residência real, no seu interior encontra-se uma galeria italiana e seus afrescos do Século XVI; a Cour d'Honneur e suas escadarias do século XVII de duas voltas em mármore de Carrara; a galeria d'Hercule e seus delicados afrescos do Século XVI que seguem o Salão Louis XV, em azul e ouro e o Salão Mazarin com suas madeiras policromadas; a Câmara de York; e, enfim, a Sala do Trono e sua lareira renascentista.

E tem mais, em frente ao Museu Oceanográfico na Avenida St-Martin, pegue os trens turísticos "Azur Express". Estes pequenos trens, nas cores da bandeira, conduzem, diariamente, os passageiros em um passeio comentado em francês, inglês, italiano e alemão, ao longo do qual você verá o Porto, Monte Carlo e seus palácios, o célebre Cassino e seus jardins, antes de voltar a Vieille-Ville com seus baluartes e o Palácio do Príncipe.

Cerca de 170 restaurantes estão espalhados pelos dois quilômetros quadrados do país. Para agradar o paladar exigente dos moradores locais, pratos franceses predominam o cardápio exótico repleto de grelhados.

Para visitar Mônaco, não é preciso visto, basta o passaporte válido. O aeroporto mais viável é o Nice Côte-d'Azur International, fica a 40 quilômetros do centro da cidade.

Fale com seu agente de viagens e prepare-se para muitas emoções e uma estadia magnífica. Vale a pena o investimento.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
22 de Outubro, 2018
Depois da tempestade sempre vem a Bonança! - 103
22 de Outubro, 2018
Gesseiro ateia fogo em colega que fica com 70% do corpo queimado - 75
22 de Outubro, 2018
STJ anula julgamento dos irmãos que mataram Fedato - 173
22 de Outubro, 2018
Rapaz tenta matar avô da ex-namorada no São Francisco - 205
21 de Outubro, 2018
Batida frontal mata mãe e filha de Altair na SP 425 - 190


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites