iFolha - Cine Capitólio fecha por falta de condições de investimentos

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 27 de Maio de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 26/05/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 10 de Dezembro, 2017 - 14:50
Cine Capitólio fecha por falta de condições de investimentos

O Cine Capitólio que vinha funcionando em Olímpia há vários anos, já está fechado por falta de condições de investimentos. Uma exibição, que seria no sábado da semana passada, dia 2, acabou não acontecendo por problemas técnicos em um equipamento e a empresa Uniplex, de São José do Rio Preto, proprietária da sala, resolveu antecipar o encerramento das atividades que já estava previsto para a quinta-feira da próxima semana, dia 14.

De acordo com a funcionária Jéssica Medeiros Muniz, que trabalhava na empresa há três anos, o principal motivo do encerramento das atividades é o investimento necessário para que a sala de Olímpia ficasse igual a outras que a Uniplex mantém em outras cidades.

“A sala estava ruim e muito defasada”, informou Jéssica Muniz à reportagem. Além disso, segundo ela, o fluxo de consumidores era considerado muito baixo em relação a outras cidades maiores. “Eu recebia um fluxo de aproximadamente 3 mil pessoas por mês”, relatou.

Jéssica Muniz que contou também que para a exibição de um lançamento, por exemplo, seria necessário manter um fluxo de, aproximadamente, 35 mil pessoas enquanto que a sala local recebia menos de 10% desse público. “Por isso, a melhor coisa era fechar mesmo”, acrescentou.

O grande problema em relação à procura pela sala de cinema é que até mesmo a procura dos turistas pelas exibições de filmes era aquém do esperado. Segundo Jéssica contou “era muito difícil eu receber turista no cinema”. Essa clientela não chegava a 10 pessoas.

Além disso, a busca por cinemas em shoppings centers em outras cidades como São José do Rio Preto ou mesmo Barretos é muito grande, o que também dificultava manter a exibição de um filme que estava em lançamento durante quatro semanas, conforme era exigido pelas produtoras. “O público para uma estreia era suficiente apenas para duas semanas”, revelou. Também de acordo com ela, só ia ao Capitólio ver um filme “quem não tinha condições de ir a Rio Preto”, acrescentou.

Mesmo assim Jéssica contou que chegou a pensar em fazer um investimento para a manutenção do cinema em funcionamento. Outro fator preo­cupante era o aluguel do prédio que estava muito alto, mas que o proprietário até reduziu um pouco o valor.

Porém, para dar continuidade por conta própria Jéssica Muniz precisaria de um investimento de um valor muito alto entre R$ 300 mil e R$ 400 mil. “Valor muito difícil de uma pessoa física obter no sistema financeiro”, finalizou.

 



Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
26 de Maio, 2018
Postos de combustíveis de Olímpia fecharam no sábado à tarde - 273
26 de Maio, 2018
Hortifrutigranjeiros e alguns produtos já começam a faltar em supermercados - 111
26 de Maio, 2018
Cidade em Destaque fez balanço das consequências da greve dos caminhoneiros em Olimpia - 109
26 de Maio, 2018
Santa Casa pode parar cirurgias eletivas se não receber oxigênio - 91
26 de Maio, 2018
Prefeitura adota racionamento do consumo de combustíveis - 118


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites