iFolha - Polícia faz reconstituição e delegado tem convicção de que funcionário de Euripinho matou ex-soldado

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 25 de Junho de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 25/06/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 06 de Setembro, 2017 - 22:35
Polícia faz reconstituição e delegado tem convicção de que funcionário de Euripinho matou ex-soldado

Polícia Civil fez na manhã de quarta-feira, 6, a reconstituição do tiroteio que aconteceu no centro da cidade em 11 de julho deste ano, quando três pessoas ficaram feridas e uma acabou morrendo. Para a polícia, a reconstituição além de ajudar a identificar quem começou o tiroteio também fez o delegado reforçar sua convicção de que quem matou o ex-soldado Leandro Ribas foi o funcionário de Euripinho, Paulo Sérgio Vieira.

A reconstituição durou aproximadamente uma hora e foi feita em frente à casa do empresário Eurípedes Augusto, de 58 anos, na rua Senador Virgílio Rodrigues Alves, onde o tiroteio aconteceu. Para a polícia, os tiros começaram pelos funcionários do empresário.


“Conseguimos esclarecer pontos duvidosos com a reconstituição e pelas imagens de que o Paulo efetuou disparos em Leandro Ribas, que depois acabou morrendo. E depois uma troca de tiros com o Macri, sargento aposentado, contra o Eurípedes e um funcionário dele”, afirma o delegado Marcelo Pupo de Paula.

Ninguém dos envolvidos participou dessa reconstituição, apenas policiais. A rua foi fechada e movimentação foi grande entre policiais e curiosos.

Com relação ao advogado que contratou os cobradores, Antonio Luiz Pimenta Laraia, o delegado disse que ele será ouvido por precatória e que, segundo consta, há um contrato com Macri e Ribas, que será analisado pelo Ministério Público e Poder Judiciário.

Como se recorda, o tiroteio na rua Senador Virgílio Alves, centro, foi deflagrado quando dois cobradores de Rio Preto, contratados pelo advogado Antônio Luiz Pimenta Laraia, olimpiense que atualmente reside naquela cidade, foram cobrar uma dívida de R$ 350 mil do corretor de imóveis, Eurípedes Augusto de Melo que reside naquela rua.

Houve, então, desentendimento com funcionários de Euripinho e o bangue-bangue ocorreu em plena manhã e em meio a veículos e pedestres, causando a morte de um dos cobradores, Leandro Ribas, ex-policial, e ferimentos em outras pessoas.


Euripinho, e seus funcionários Elton Albertino, vulgo “Nuguete”, Paulo Sérgio Vieira e Laércio Marques, vulgo Laércio Peão, estão presos preventivamente no CDP – Centro de Detenção Provisória de Icem.

Já o outro participante do tiroteio, que também seria ligado ao corretor de imóveis, Emerson Aniceu Teixeira, o “Nim Peão”, de 39 anos, encontra-se foragido deste o dia dos fatos, está com prisão preventiva decretada e é considerado foragido da polícia de Olímpia.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
25 de Junho, 2018
Dois membros de quadrilha são presos com grande quantidade de munições - 352
25 de Junho, 2018
Polícia recupera moto furtada e suspeitos fogem pulando o muro - 153
25 de Junho, 2018
Casal suspeito de praticar roubos em Olímpia é preso com drogas e arma - 324
25 de Junho, 2018
Aposentado perde R$ 1.700,00 em mais um golpe do “falso mecânico” - 122
25 de Junho, 2018
Olímpia FC contrata Vilson Tadei para dirigir a equipe na Copinha - 105


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites