iFolha - Homens robôs, ou robôs homens

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 27 de Maio de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 26/05/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 27 de Agosto, 2017 - 20:33
Homens robôs, ou robôs homens

DEPOIS DE LER ...
... teoria sobre a era da informação que estaria animalizando seres humanos e esquentado a cabeça tentando visualizar uma saída para ajudar a mudar o mundo, cansado, sem conseguir enxergar a solução, vamos tentar raciocinar sobre este momento que talvez também não tenha explicação plausível.

A COISA É MÁGICA ...

... neste momento, sentado no meu trono imagino uma pessoa qualquer perguntando para outra pessoa qualquer o que esta acha sobre movimento nas redes de relacionamento em protesto por qualquer coisa, qualquer preconceito.

A PESSOA ...
... qualquer, pega de surpresa, certamente classificará o ódio e as meras opiniões agressivas das redes sociais, como movimentos ditatoriais e antide­mocrá­ticos, de reaciona­rismo de pensamento, como se o fato de a gente não concordar com opiniões que denotam falta de conhecimento nos tornasse dignos e os outros indignos.

ORA, SENHORES ...
... o grande barato do ser humano é justamente esse. Cada um é único na sua univocidade e vê as coisas de acordo com o que foi ensinado a enxergar e muito raramente por ter adquirido senso crítico para poder questionar suas próprias visões.

AÍ, É QUE ENTRA ...

... a teoria do reflexo que li de um autor que não lem­bro e que escreveu o livro há 50 anos, como os animais que são ensinados através do mero reflexo, ou seja, rotinas ligadas a estímulos e não por saber o que se está fazendo, a invasão da informação através da tecnologia, faz com que a pessoa se transforme também num mero computador, ou seja, execute rotinas que viu e ouviu, mas não porque tem condições de pesquisar, raciocinar, questionar e realmente entender o porquê de estar fazendo isso ou aquilo.

NÃO DÁ MAIS ...
... tempo. Aliás, hoje os próprios pais não têm mais tempo para perder com os filhos que crescem sozinhos, isolados materialmente do resto do mundo e 24 horas conectados no mundo virtual, onde podem ser o que a moda (esta alienadora arma do capitalismo selvagem) rege que tenha que ser.

SÃO MILHÕES DE ...
... jovens que estão adquirindo uma espécie de preguiça mental. Não querem mais pensar, não querem estudar, apenas se entregam ao alienante mundo virtual sem conseguir apreender nada, apenas recebendo informações como verdades absolutas, sem questionar, sem enxergar a sua própria verdade.

NÃO SEI SE ...
... estaríamos sendo transformados, através da alienação e da explosão de informações, em seres humanos imbecilizados ou robotizados, pois estaríamos agindo meramente como maquinas cheias de informações, verdades absolutas, que não precisam ser questionadas e, cada vez, mais vamos perdendo a própria capacidade de duvidar, de tentar buscar a nossa própria verdade.

OU ENTÃO ...
... seríamos todos meras máquinas de carne e osso formatadas pela linguagem e programas morais que no dizem, através do sim e do não, o que é certo e o que é errado, mas não ensinam a questionar se o certo é realmente certo e se o errado realmente é errado.

E O QUE É PIOR ...
... como é triste a gente ver seres em formação, verdadeiras crianças que ainda não conseguiram enxergar nenhum passo além do próprio umbigo, ou do próprio nariz, já sendo extirpada da sociedade e sendo colocada em verdadeiros lixões humanos, de onde sairão revoltados e cada vez mais cientes de que pra viver é preciso ter e para ser feliz é preciso consumir, comprar, comprar e comprar.

MAS, ...
... sem ter, como realizar os mesmos sonhos de quem tem? A televisão, a internet, mostrando e criando modismos que todos querem obter. É o tênis que custa centenas de reais, o novo “smartphone” ou “smartcrack” que chegou sem manual de utilização e está viciando igual ao crack ou a maconha, todos querem possuir, todos têm desejos, não importa a classe social, não importa quanto ganha o pai, a mãe ou a família.

O SISTEMA É ...
... cruel, pois ninguém pede pra nascer, mas, segundo o Tratado Internacional de Direitos Humanos, “nosostros” para sermos humanos temos que ter a dignidade e a decência de, pelo menos, termos as mesmas oportunidades que nossos concidadãos.

O QUE NOS, ...
... difere dos animais é o fato de conseguirmos falar e, através da linguagem (qualquer que seja), nos comunicarmos e, para isso, temos que usar camadas do nosso cérebro que, ao receber as informações pelos sentidos, processam-nas. Primeiro se cria uma imagem + ação, ou seja, primeiro tudo passa pela imaginação. Depois, como um computador, processamos estas informações, comparando-as, tentando entendê-las, como se tivéssemos um processador que processasse todos estes dados. Mas, com base naquilo que nos socaram goela abaixo, quer dizer cabeça a dentro, um monte de regras sociais e materiais, acabamos julgando tudo e a todos, sem ter vivido, experimentado nada, com base em conceitos, regras e valores que nos foram passados como se fosse lavagem cerebral.

SÓ O CONHECIMENTO ...
... liberta, só ele faz com que saiamos da escuridão onde enxergamos apenas partes de uma realidade que não se sabe nem se existe, pois cada um entende de sua própria forma.

MAS É ESTARRECEDOR ...
... ver um jovem dentro de uma escola apenas cumprindo uma obrigação imposta pelas leis, sabedor que o seu futuro está traçado. Não tendo as mesmas oportunidades que os outros, ficará vegetando pelos presídios da vida até ser atingido por uma bala, ou morrer de overdose em alguma calçada da vida.


MAIS TRISTE AINDA ...
... para quem trabalha com esta juventude desprotegida, animali­zada, sem chances de viver, escravizada, e que geralmente consegue enxergar este estado escra­vizante de consumo sem distribuição de renda, é ver tudo isso acontecer sem poder ter feito o necessário, sem ter conseguido mudar o mundo, sem ter conseguido evitar que os políticos desviem tudo e não deixem nada para os descamisados terem direito a ter um lar, uma família, uma educação parecida com a dos que usam camisa de seda.

MAS, A VIDA ...
... sempre tem que seguir o seu rumo e encontrar saídas para os seus problemas mais graves.

José Salamargo... em dúvida sobre o caminho a tomar, ou se é preciso tomar alguma coisa, apenas refletindo sobre o nada ou sobre tudo, que poderá levar a lugares nunca imaginados ou a lugar nenhum.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
26 de Maio, 2018
Postos de combustíveis de Olímpia fecharam no sábado à tarde - 97
26 de Maio, 2018
Hortifrutigranjeiros e alguns produtos já começam a faltar em supermercados - 79
26 de Maio, 2018
Cidade em Destaque fez balanço das consequências da greve dos caminhoneiros em Olimpia - 68
26 de Maio, 2018
Santa Casa pode parar cirurgias eletivas se não receber oxigênio - 60
26 de Maio, 2018
Prefeitura adota racionamento do consumo de combustíveis - 94


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites