iFolha - Geninho confessa que não verificou local antes de devolver prédio à Beneficência Portuguesa

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Julho de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/07/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 23 de Julho, 2017 - 21:26
Geninho confessa que não verificou local antes de devolver prédio à Beneficência Portuguesa

Ao se manifestar no inquérito civil instaurado pelo Ministério Público de Olímpia com a finalidade de investigar a situação de completo descaso e abandono que foi encontrada pelos proprietários, o ex-prefeito Eugênio José Zuliani, acabou por confessar que nem mesmo foi verificar o local antes de devolver o prédio à diretoria da Beneficência Portuguesa, depois de aproximadamente 20 anos nas mãos da Prefeitura.

A reportagem chegou a essa informação quando analisava as fases da denúncia de improbidade administrativa contra o ex-prefeito, no caso da urbanização do sítio de sua família. No mesmo documento que consta no caso inclusão de área no perímetro urbano, consta também a declaração no caso do prédio da Associação Beneficência Portuguesa de Olímpia.

Mesmo tendo ido pouco à Secretaria Municipal de Saúde, conforme também confessou, afirmou que “no curso das suas gestões foram adotados os reparos necessários para manutenção do prédio.

Geninho declarou que após a eleição de Mário Francisco Montini para dirigir a instituição, este passou a fazer tratativas com ele, no que tange ao destino que o prédio teria, ou seja, se seria devolvido, alugado ou mesmo adquirido pelo município. Mas o então prefeito achou inviável a aquisição e opção foi a devolução que ocorreu no final de 2016.

Afirmou também que não chegou a considerar a possibilidade de desapropriar o prédio porque acreditava que o custo de investimento seria alto e, além disso, o município teria que arcar com a restauração da fachada por ser um prédio antigo e não pertencia ao patrimônio histórico

Outra declaração de Geninho foi que acredita ter ido ao local cerca de 15 vezes ao longo de oito anos e que apenas ficou sabendo que o prédio não pertencia à Prefeitura quando já estava em seu segundo mandato.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Julho, 2018
PM de São Paulo mata olimpiense com um tiro no abdome em bar na Av. Aurora Forti Neves - 364
16 de Julho, 2018
Pele macia e hidratada durante o Inverno - 28
16 de Julho, 2018
Personagem - 24
16 de Julho, 2018
Pele macia e hidratada durante o Inverno - 16
16 de Julho, 2018
O CD Sem Rótulos - Mano Walter chegou nas lojas - 18


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites