iFolha - Comentário a respeito da presidenta da Apeoesp Maria Izabel Azevedo Noronha

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 20 de Agosto de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 20/08/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 20 de Fevereiro, 2017 - 00:43
Comentário a respeito da presidenta da Apeoesp Maria Izabel Azevedo Noronha

Omar Eduardo de Nadai

Sra. Presidenta Maria Izabel Noronha, é com muito pesar que li sua matéria a “Aprovação da MP 746 é um golpe contra a juventude”.

Primeiramente a Sra. está totalmente equivocado em considerar o atual presidente do Brasil Mi­chel Temer como ilegítimo (em tempo, não votei no presidente e sou contra tudo e todos que apoiam ou apoiaram o corja corrupta do PT). O Congresso Nacional em um de seus raros momentos de lucidez, de modo democrático, apeou do poder a presidente Dilma Russef que juntamente com seus parceiros nestes 16 anos de PT afundaram nosso país, atacaram os empresários brasileiros com impostos e ideologias, apoiaram falsos sem terras a invadirem terras produtivas e se alinharam nosso Brasil com países sem expressão mun­dial e de esquerda (leia-se Cuba, Bolívia, Ve­ne­zuela e vários outros). Isto sim foi um governo ilegítimo, pois não governou para o povo e sim pa­ra a manutenção do plano de poder dos petralhas.

Em segundo lugar a Sra. se refere à MP 746 e à sua aprovação um golpe. Golpe foi o que nestes 16 anos fizeram com o ensino neste país, fazendo com que o país retrocedesse em todos os índices de avaliações estudantis no mundo, golpe pela educação ter líderes como a Sra. que quase nada de prático fizeram para melhorar o ensino, inclusive colocando na grade curricular literatura e ideologias ultrapassadas de esquerda. Isto sim foi golpe.

Portanto, ao invés da Sra. ficar atacando uma tentativa de mudança de ensino no Brasil, porque nos seus tempos de “mili­tância” educacional (incluindo a presidência da APEOESP) não lutou para uma melhora real no nosso ensino? Agora que estão tentando uma mudança para ver se melhoramos a Sra. se posiciona contra? Não sei qual sua ideologia política, mas pela sua matéria sinto que está alinhada com o modus operandi de partidos de esquerda, que nada ou pouco fazem (a não ser sonhar e se agarrarem às barras de governo, para trabalharem pouco e ganharem muito), veêm que algo não está dando certo (o ensino por exemplo) mas não aceitam o erro e quando alguém tenta algo diferente partem para a crítica.

Lamentável seu ponto de vista e mais lamentável ainda é a APEOESP estar sendo representada por profissionais como a Sra.

Em tempo, tenho 54 anos, sou técnico em contabilidade, engenheiro agrônomo, especialista em engenharia de segurança do trabalho, fui professor de cursos técnicos na área agronômica, assim como fui professor em faculdade de administração, onde através do meu criticado “notório saber”, sem ter formação na área mas com experiência prática administrativa, ministrei várias matérias tendo sido nestes 7 anos de magistratura sido homenageado como paraninfo, como professor e outros agracia­mentos.

E em tempo, desde meus 16 anos luto politicamente contra todos partidos e pessoas que se alinham com a “esquerda”, pois na maior parte das vezes são utópicos, sonhadores, não percebem que tem deveres mas só querem direitos, ao contrário de empreendedores e capitalistas, que na sua ânsia de trabalho e reconhecimento, produzem riquezas, fazem um país crescer e geram emprego e renda.

Nota da Redação. Embora o editor e este jornal não concordem nem com o conteúdo e nem com a forma agressiva do ilustre missivista, entende que a questão é mais complicada do que o embate entre a direita e a esquerda, ambas abrigando corruptos e delinquentes que destruíram e continuam destruindo este país. Mas a democracia é feita de debate. Quanto ao artigo da presidente da Apeoesp, fica a ressalva de que ele não foi enviado exclusivamente a este jornal, mas, pela importância do assunto, foi tirado do site da Apeosp, para onde o ilustre missivista deve encaminhar as suas considerações. Por fim, como já disse repetidas vezes, o editor deste jornal: “Podemos não concordar com nada do que dizes, mas diferentemente dos ditadores e reacionários, morremos pelo direito que tem de dizê-lo”.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
20 de Agosto, 2018
Galã abriu o coração - 20
20 de Agosto, 2018
Um dos procedimentos mais pedidos atualmente é o preenchimento labial - 21
20 de Agosto, 2018
Novo CD de Israel & Rodolffo chego nas lojas - 14
20 de Agosto, 2018
O filme O Touro Ferdinando já está nas locadoras - 18
20 de Agosto, 2018
Bolo de Maçã - 19


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites