iFolha - Matéria sobre discussão da sexualidade de Zanolli também “viraliza” na internet

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Julho de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/07/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 31 de Julho, 2016 - 12:44
Matéria sobre discussão da sexualidade de Zanolli também “viraliza” na internet



Repercutiu intensamente na internet não só o vídeo mostrando o ato sexual entre dois homens que pessoas levianas tentaram imputar ao jornalista da Rádio Cidade e colaborador da Folha da Região, Willian Antônio Zanolli, mas também a matéria sobre o fato publicada no iFOLHA, abordando as discussões levadas na segunda-feira, no programa que ele comanda junto com o também jornalista José Antônio Arantes.

A notícia veiculada no site deste jornal na internet (www.ifolha.com.br), no final da tarde de ontem, sexta-feira, já tinha alcançado mais de 7253 visualizações, sendo considerada a matéria mais acessada e, portanto, mais lida desta Folha em menos de 5 dias, na internet em mais de uma década que mantém seu site na rede mundial de computadores.

O programa foi ao ar na segunda-feira, 25, pelos 98,7 MHz da Rádio Cidade, entre 11h30 e 13 horas e nele os jornalistas deram suas opiniões a respeito dos perigos da internet, passando por sexualidade, a hipocrisia de se querer mandar no sexo do outro e até sobre o machismo que leva um grande número de barbados desejarem um dia, ou vários deles, desabrochar para a delicadeza da feminilidade, ou assumirem que também têm o lado feminino.

Zanolli, durante o final de semana e segunda-feira, de 23 a 25, passou por vários constrangimentos, sendo olhado de forma jocosa pelas pessoas e, sua esposa, inclusive chegou a receber mensagens via Facebook.

Mas o jornalista tomou conhecimento direto da situação que estava sendo criada para denegrir a sua imagem, através de um “print” – fotografia da tela do computador ou do “smartphone” – que recebeu de uma manifestação da transexual N.K., que teria postado junto o vídeo para os seus amigos no Whatsapp, escrevendo o seguinte: “Então o radialista de Olímpia tava dando gostoso no banheiro da rodoviária! Kkkk To falando ... Eles não querem se assumir pois escondidinho é mais gostoso! Recebi o vídeo pelo Wats! Kkkkk To passada! Depois esses mesmos criticam homossexuais neh vai entender! Como diria Tati Quebra Barraco. Dako é bom! Beijo”.

Ocorre que, pelo menos pelo que se tem notícia, o único radialista careca e parecido com o sujeito que aparecia no vídeo em Olímpia era o próprio Willian Zanolli. A partir daí, a situação ficou insuportável para o jornalista.

Os jornalistas José Antônio Arantes e Willian Antônio Zanolli gastaram quase uma hora do programa de jornalismo que comandam, para tentarem entender o que estaria por detrás do vídeo que “viralizou na internet”.

Pelo que entendem os jornalistas, as pessoas que postaram o vídeo, tinham a notória intenção de desmoralizar aqueles que não são pagos para defenderem os que estão no poder e acabaram colocando que a cena teria se dado no banheiro da rodoviária de Olímpia (que não tem os azulejos que mostram o vídeo) e que o sujeito que estaria passivamente na relação seria Willian Zanolli, que também é careca.

Um motorista de taxi, que também tem problema de falta de cabelo, da mesma forma chegou a ser taxado como sendo o sujeito passivo da relação sexual no banheiro da rodoviária.

 “E o pior – afirmou Zanolli – é que as pessoas assistem a estes vídeos virais e acreditam piamente naquilo que está postado como rótulo. Ou seja, a grande maioria das manifestações que tivemos conhecimento, principalmente pela internet, não me dava o benefício da dúvida. Já taxava como verdade absoluta que eu tinha passado pela situação constrangedora de ser flagrado dentro de um banheiro fazendo sexo com outro homem”, destacou.

Ele, no entanto, faz questão de deixar claro que não é contra nenhum tipo de manifestação homoafetiva, tão pouco a favor de qualquer tipo de preconceito ou discriminação sexual. No entanto, ser filmado em um banheiro público fazendo sexo (que é o que quiseram fazer passar os seus detratores), numa sociedade machista e moralista como a nossa, é considerado pela maioria como constrangedor.

“Se é uma pessoa que não tem a formação libertária e humanista que eu tento ter, certamente poderia cometer alguma loucura e até se matar. Então, esse tipo de situação é preocupante na medida em que pode destruir a vida de alguém”, salientou.

Sobre a manifestação da transexual, que teria postado junto com o vídeo para os seus amigos no Whatsapp, Zanolli postou uma manifestação na pagina dela no Facebook afirmando que o vídeo não tinha nada a ver com ele e que se tratava apenas de uma tentativa maldosa de alguém ou alguns para denegrir a sua imagem.

O jornalista, após reafirmar que não era crítico das opções sexuais de ninguém, pediu para que Nathalie pesquisasse sobre a veracidade do vídeo (que já tinha sido usado para denegrir também a imagem do presidente do Flamengo do Rio de Janeiro) fizesse a devida reparação dos fatos nos mesmos canais que utilizou para compartilhar o “post” que tantos constrangimentos havia causado à sua pessoa.

No dia seguinte Nathalie usou o Facebook e no Box (onde as pessoas se comunicam particularmente) explicou para Willian que havia também sido enganada pelos que haviam enviado o vídeo para ela.

Mas, a respeito dos fatos, Zanolli complementou: “Sai da minha zona de conforto em razão de uma situação inusitada, tendo que dar satisfação sobre uma ação que nada tem a ver com a minha pessoa.

Zanolli contou, em seu programa de rádio, que este vídeo que não se sabe nem onde nem quando, nem como foi gravado, já foi usado para desmoralizar outras pessoas. Aliás, ele chegu a ser postado no Youtube (site de armazenamento de vídeos) como sendo o presidente do Clube de Regatas Flamengo, do Rio de Janeiro, Eduardo Bandeira de Melo, que também é careca, com o título: Sera que é ele o Presidente do Flamengo..... com um homem? Mas acabou sendo retirado do ar, por ofender as regras do site.

Nas fotos que foram publicadas em dois sites na internet é possível perceber nitidamente que o sujeito que aparece no filme não tem nada a ver com o presidente do Flamengo que, além de não ser parecido, ainda é mais velho. O mesmo caso se dá com o jornalista da rádio Cidade. Também é mais velho e, embora seja careca, é nitidamente diferente do sujeito do vídeo, como comprovam as fotos lado a lado nesta página (veja a foto e compare).

Os jornalistas, no programa da rádio Cidade, que você pode ouvir a parte que fala do assunto pela internet no site www.ifolha.com.br, na parte debaixo da matéria com o título: “Jornalistas da rádio Cidade discutem vídeo de sexo no banheiro que questiona sexualidade de Zanolli”.

No programa, os jornalistas deram suas opiniões a respeito dos perigos da internet, passando por sexualidade, a hipocrisia de se querer mandar no sexo do outro e até sobre o machismo que leva um grande número de barbados desejarem um dia, ou vários deles, desabrochar para a delicadeza da feminilidade, ou assumirem que também têm o lado feminino.

Para o jornalista, filósofo e editor da Folha da Região, do IFOLHA e da Rádio Cidade, José Antônio Arantes, embora tenha sido uma das matérias mais acessadas da história do jornal na internet, que já passa de uma década, tristemente é um texto que narra um dos episódios, além de absurdo, talvez um dos mais preconceituosos, maldosos e demonstradores de que a história da “politicagem” em Olímpia não tem parâmetro e, ao invés de melhorar, tem se deteriorado drasticamente ao longo dos anos. O fato pode ser considerado pior do que os piores acontecidos nos tempos dos coronéis e até mesmo da nossa recente ditadura militar, que muitos já esqueceram, inclusive, das centenas de mortos que até hoje sequer foram enterrados”, concluiu o jornalista.

 

 

Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Julho, 2018
PM de São Paulo mata olimpiense com um tiro no abdome em bar na Av. Aurora Forti Neves - 361
16 de Julho, 2018
Pele macia e hidratada durante o Inverno - 28
16 de Julho, 2018
Personagem - 24
16 de Julho, 2018
Pele macia e hidratada durante o Inverno - 16
16 de Julho, 2018
O CD Sem Rótulos - Mano Walter chegou nas lojas - 17


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites