iFolha - Justiça cassa mandato de vereadora em Severínia

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 20 de Setembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/09/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 28 de Abril, 2013 - 17:52
Justiça cassa mandato de vereadora em Severínia

Uma decisão do juiz eleitoral substituto, Lu­cas Borges da Silva, datada do dia 16 de abril próximo passado, cassou o diploma da verea­dora Natalia Cris­tine Dutra (foto), de Se­verínia. Com essa decisão ela perde o cargo na Câmara Municipal da cidade. Além disso, ela está condenada ao pagamento de mul­ta no valor referente a 5 mil Unidades Fiscais de Referência (UFIR), atualmente R$ 5.320,50.

O juiz ainda determinou que o Cartório da 80.ª Zona Eleitoral, Comarca de Olímpia, oficie imediatamente à autoridade policial para apuração dos fatos sob o enfoque criminal, atinentes as testemunhas Solange, Margarida, Franciele e Graziela.

Também foi observado pelo juiz que: “com o trânsito em julgado, a­note-se a ine­legibilidade pelo prazo de 08 anos a contar da eleição” e que a decisão fosse co­mu­nicada à Câmara Municipal de Severínia, para ser realizada a con­se­quente posse do suplente.

A vereadora é acusada de ca­pi­tação ilegal de votos, ou seja, com­pra de votos na eleição realizada no dia 7 de outubro de 2012. A denúncia contra ela está baseada na gravação de uma imagem, em via pública, mesmo que sem algum tipo de som.

Também consta que uma testemunha, de nome Lázaro, que teria filmado a eventual compra de votos, esclareceu que “as pessoas ficavam do lado de fora da casa e que os representados Leandro, Mar­co e Florêncio, pegavam o com­provante de votação, levavam para dentro da casa e voltavam para entregar o dinheiro aos eleitores” e que presenciou de quatro a cinco pessoas em tal situação.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
17 de Setembro, 2018
Colhendo os frutos - 70
17 de Setembro, 2018
Óculos de sol: mais do que beleza, são uma necessidade! - 60
17 de Setembro, 2018
CD Baile do Nêgo Véio – Alexandre Pires chegou nas lojas - 50
17 de Setembro, 2018
O filme A Morte de Stalin chegou nas locadoras - 54
17 de Setembro, 2018
Patê de Queijo - 58


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites